Cirurgia para retirar órgãos de Gugu levou 6 horas

Apresentador sofreu acidente em casa na quarta; família divulgou nota dizendo que 'compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver'


O corpo de Gugu Liberato foi levado na manhã deste domingo (24) do hospital onde ele morreu ao instituto responsável por necropsias e laudos de Orlando, nos EUA (correspondente ao Instituto Médico Legal no Brasil).

O transporte foi feito após uma cirurgia que durou seis horas, na madrugada de sábado para domingo, em que foram retirados os órgãos para doação. Segundo a família, 50 pessoas devem ser beneficiadas pelas doações de órgãos.

A morte do apresentador foi confirmada na sexta-feira (22) às 21h06, horário de Brasília, pela assessoria de imprensa do apresentador com uma nota assinada pela família. Gugu sofreu um acidente em sua casa na Flórida, nos Estados Unidos, na quarta-feira (20).


A família trabalha agora na documentação para a repatriação do corpo. Eles acreditam que isso deva acontecer na quarta (27) ou quinta-feira (28). Gugu Liberato vai ser velado na Assembleia Legislativa de São Paulo e sepultado no cemitério Getsêmani, no Morumbi, no jazigo da família.


Leia o comunicado completo divulgado às 17h deste domingo.

Doação de órgãos

A cirurgia para retirada dos órgãos foi realizada esta noite e madrugada (sábado para domingo) e durou mais de seis horas.

A instituição Our Legacy cuidou de todos os tramites referentes a retirada, conservação e intermediação com os pacientes necessitados.

É importante reforçar que todos os órgãos são única e exclusivamente doados.

Antes do início da cirurgia de retirada dos órgãos, os médicos e toda a equipe do hospital fizeram uma Menção de honra dizendo:

“Momento de honra,

Neste momento e a partir deste momento, honramos Antonio Augusto Moraes Liberato e essa oportunidade de salvar e melhorar a vida de outras pessoas. Ao cuidarmos dele agora, também somos responsáveis por cuidar desse gracioso presente da vida. Estendemos nosso respeito e gratidão à família e os mantemos em nossos pensamentos.

Ao tocarmos a vida de muitos hoje, podemos entender nosso papel em transmitir o presente heroico da vida de um ser humano para outro.

Que tenhamos um momento de silêncio agora para lembrar Gugu Liberato e todos os que se juntam à sua história do passado, presente e todos os dias à frente.”

Na mesma cerimonia, foi lido o seguinte texto escrito pelos familiares de Gugu em primeira pessoa:

“Deus em sua infinita bondade nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais , Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade.

Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus.

Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver.
Aos meus familiares eu agradeço por terem realizado a minha vontade.

Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos.
Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz.

Gugu”

Receptores dos órgãos

Familiares de Gugu perguntaram à equipe médica se seria possível doar algum órgão para um paciente brasileiro que estivesse na fila para transplante, porém foram informados que não seria possível por questões da distância e tempo de conservação dos órgãos doados.

A doação de órgãos era um desejo do apresentador e poderão beneficiar cerca de 50 pessoas.

Translado do corpo e demais trâmites legais

Terminada a cirurgia de retirada dos órgãos, o corpo foi levado para o instituto responsável pelas necropsias e laudos (o equivalente ao IML no Brasil) onde, por lei, são encaminhados todos os corpos de falecidos de morte não natural.

Nesse local um médico legista fará o exame necessário. Nossa expectativa é que esse exame deve ser feito amanhã (segunda-feira). Somente depois disso será liberado para a retirada pela agência funerária, possivelmente no período da tarde.

Ainda não temos mais informações sobre os próximos passos: dia e horário da liberação do corpo na funerária, translado para o Brasil, velório e sepultamento.

Pelas leis da Florida, por ser o primogênito de Gugu, João Augusto Liberato, 18 anos, é quem assina todos os papeis referentes as autorizações para os tramites necessários.

De certo existe apenas que:

O velório será na Assembleia Legislativa de São Paulo e terá um período aberto ao publico.

Sepultamento será no Cemitério Gethsêmani Morumbi, no jazigo da família, ao lado do pai, Augusto Claudino Liberato."

Matéria G1

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.