Anúncio

Mulher passa por cirurgia de urgência após receber diagnóstico errado em Itupeva

Caso aconteceu no início do mês e gerou preocupação entre moradores

A moradora de Itupeva Larissa Fraga, 22 anos, denunciou o Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, onde sua mãe, Gilmara Pereira dos Santos, 42 anos, teria recebido um diagnóstico errado.

De acordo com Larissa,  sua mãe veio de Embu das Artes (SP) para visitá-la, mas estava com dificuldade de respirar. Então, decidiu levá-la ao hospital, onde foi constatado uma tosse alérgica. 


A moradora de Itupeva Larissa Fraga, 22 anos, denunciou o Hospital Municipal Nossa Senhora Aparecida, onde sua mãe, Gilmara Pereira dos Santos, 42 anos, teria recebido um diagnóstico errado.

De acordo com Larissa,  sua mãe veio de Embu das Artes (SP) para visitá-la, mas estava com dificuldade de respirar. Então, decidiu levá-la ao hospital, onde foi constatado uma tosse alérgica. 


“O médico não pediu nenhum exame. Apenas receitou antialérgicos e medicamento para controlar a pressão da minha mãe que é hipertensa”, detalha. 

Ao chegar em seu trabalho, no dia 13 de outubro,  Gilmara voltou a passar mal e foi levada ao hospital de Itapecerica da Serra (SP), onde recebeu o diagnóstico de Pneumotórax – acúmulo anormal de ar entre o pulmão e a pleura -, e foi submetida à uma cirurgia de emergência. 

“Essa saúde de Itupeva está horrível! Eu poderia ter perdido a minha mãe, só Deus na causa para nos ajudar!”, desabafa. 

Ainda de acordo com a Larissa, ela procurou a Secretaria de Saúde que informou que vai apurar o caso. A  equipe de reportagem da Tribuna de Jundiaí entrou em contato com a Prefeitura de Itupeva, mas não obteve retorno até o momento da publicação. 

Outro caso
No mês passado, outra moradora de Itupeva, Daniela Gonçalves Navarro, denunciou a unidade, onde sua filha Vitória, 18 anos, teria sido diagnosticada errada.

A menina foi ao hospital três vezes com dor de cabeça intensa, mas recebeu o diagnóstico de cefaleia – dor de cabeça aguda e incômoda -, foi medicada e liberada. Ao continuar com as dores, a jovem foi levada para outro hospital em Jundiaí, onde foi levantada suspeita de meningite. 

Via Tribuna de Jundiaí

Nenhum comentário

Anúncio

Tecnologia do Blogger.