Anúncio

Jovem que praticava fotografia é vitima de racismo em Jundiaí


O jovem, Gabriel Souza, de 17 anos, foi perseguido por moradores do bairro Eloy Chaves, onde trabalha com seu pai, na borracharia da família.

Em uma de suas primeiras saídas com a câmera, que comprou há pouco tempo,  Gabriel se tornou alvo de grupos de moradores da região.

O jundiaiense descobriu que estava sendo vitima de racismo, quando um cliente da borracharia lhe mostrou mensagens de um grupo de Whatsapp onde estavam fotos em que ele aparecia fotografando, acompanhadas de mensagens em que ele era tratado como alguém com “comportamento suspeito”.

“Quem encontrar esse rapaz por favor ligar para o 153 (número da Guarda Municipal), esse indivíduo está tirando foto das casas”, dizia uma das mensagens.

Gabriel, no entanto, mostrou que suas fotos não eram das residências dessas pessoas, mas sim da casa de um pássaro joão-de-barro em uma das árvores.

Gabriel foi a duas delegacias na companhia do pai e de seu professor de fotografia, Anderson Kagawa. Contudo, não conseguiu registrar um boletim de ocorrência.

As imagens do garoto foram compartilhadas dezenas de vezes, inclusive um vereador municipal criou um alerta junto a Guarda Municipal.  O programa Francamente, da Rádio Difusora, repercutiu o caso.


Nenhum comentário

Anúncio

Tecnologia do Blogger.