Anúncio

Ex-funcionária de dermatologista denunciado por abusos diz à polícia que médico tocava partes íntimas de mulheres em sessões de laser

Segundo o G1 a Delegacia de Defesa da Mulher ouviu nesta quarta-feira (30) três testemunhas sobre o caso do dermatologista de Jundiaí (SP), de 71 anos, que está sendo investigado após sete mulheres terem registrado boletim de ocorrência por abusos sexuais.


Entre as mulheres que prestaram depoimento está uma ex-funcionária do médico, que alegou à polícia que trabalhou anos na clínica. Ela afirmou que durante sessões de laser para retirada de pelos das pacientes, o médico colocava a mão nas partes íntimas das mulheres.

Em nota, o médico nega as acusações, diz que se colocou à disposição para esclarecer qualquer mal entendido e que vai provar a inocência. Outra testemunha foi uma ex-paciente do dermatologista, que afirmou ter sofrido abuso sexual há pelo menos 20 anos, quando ainda era adolescente.

Ela relatou à polícia que o médico colocou as mãos em sua partes íntimas, e que tanto a mãe quanto ela ficaram com medo e assustadas.


Nenhum comentário

Anúncio

Tecnologia do Blogger.