Após ser rejeitada por 10 famílias, bebê com HIV é adotada por casal gay

Hoje, o casal é voluntário em uma ONG de apoio à adoção de crianças “indesejadas”


Nesta semana, a história da pequena Olivia viralizou na internet. Ela foi abandonada em um orfanato e na fila da adoção foi rejeitada por 10 famílias. Motivo? Olivia é soropositivo, ela contraiu o vírus da imunodeficiência humana (HIV) ainda na barriga de sua mãe.

Mas, a vida da pequena Olivia mudou quando ela conheceu Damian Pighin e Ariel Vijarra, um casal argentino que estava à procura de uma criança para adotar há anos.

Quando Damian e Ariel encontraram Olivia pela primeira vez, eles se apaixonaram pela bebê e decidiram iniciar o processo legal de adoção. Eles são o primeiro casal gay a se casar na cidade de Santa Fe, na Argentina.


Hoje, são pais de duas meninas adotivas: Olivia e Victoria. Eles trabalham voluntariamente em uma ONG (Organização Não Governamental) que auxilia casais hetero e homossexuais a adotarem filhos considerados “indesejados”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.